quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Recordações e preocupações


Esta época do ano traz-me muitas recordações tristes! Primeiro porque é uma altura em que a família se reúne toda e eu sinto a falta do meu pai. Depois porque fez um ano no dia 27 de eu dei entrada no hospital para fazer a minha mastectomia. Nesta altura eu estava muito mal no hospital. Não aceitei a minha triste situação e entrei numa depressão profunda grave. Tentava arranjar forças e não consegui! Só com a ajuda da psiquiatria e dos milagrosos anti-depressivos é que eu aos poucos me fui levantando. Os amigos também ajudaram muito sobretudo as meninas do gang da mama e do eu e o cancro. Hoje estou um pouco melhor, já consigo olhar para mim, ver-me ao espelho. Aprendi a viver nesta situação mas, confesso que estou a começar a ficar cansada. Quero vestir algumas roupa e não posso pois a prótese fica à vista. Tenho sempre que ter cuidado. Estou farta, farta, farta e a reconstrução não à meio de chegar. Começo ... nem sei o que dizer.
Como se isto não bastasse ando com uma preocupação. Ultimamente tenho uma sensação estranha que até se torna difícil de explicar. Tenho a sensação de faço mal as digestões, fico como se tivesse comido imenso depois quero "arrotar" e não consigo fico com vontade de vomitar, puxo o vomito e só sai espuma. Outras vezes passo a vida a "arrotar". Sinto uma sensação estranha na garganta. Passo a vida a engolir e essa sensação não desaparece. Tenho comentado este problemas com pessoas amigas que me dizem que pode ser do fígado, da vesícula ou do estômago. Começo a pensar no pior!
Já andei a pesquisar na net  os sintomas de cancro nestes três órgãos. Passa-me tudo pela cabeça e o medo de voltar a passar pelo mesmo é terrível.
Caramba eu mereço paz! Sei que não  vou conseguir e que vou viver o resto dos meus dias sempre cheia de medo.
Outro problema que tenho é a nível das minhas ações (atos). Ando muito esquecida, faço asneiras que não era normal fazer!
Se estou a colocar a mesa e me esqueço de um prato, vou para trás buscar mas, sou capaz de ir parar à casa de banho, ou então passo a vida a andar para trás e para a frente para me tentar lembrar do que queria. Às vezes estou a escrever e esqueço-me de como se escreve sobretudo se forem verbos.
Que coisa estranha não pareço EU!
Como no dia 21 fui à psiquiatra falei com ela sobre este problema. Ela disse-me que era normal eu estar assim. Primeiro devido ao meu estado depressivo e depois por causa da quimio. Bonito!!!
Era só o que me faltava então e agora?
Vou tomar umas vitaminas o Acutil e ela diz que fazer caminha também faz bem à cabeça!!
No Natal estive com um ataque de sinusite! Cheia de dores de cabeça pois o nariz estava sempre entupido.
Como vêem tudo a ajudar!!!
 Amanhã vou à médica de familia e vou falar-lhe deste meus problemas e pedir-lhe um P1 para o Hospital da Prelada para a minha reconstrução. Quem me chamar 1º eu vou.
No I.P.O. não vejo jeito. Uma colega guerreira do grupo eu e o cancro faz um ano em janeiro que entrou para a lista de espera. Recebeu do i.p.o. um vale para fazer a reconstrução noutros hospitais ( Braga, Guimarães e outro que não me recordo). Ela desistiu e voltou para a lista de espera.
Agora vejam só se ela de janeiro não foi operada imaginem eu que só entrei para a lista em julho. E se houverem mais pessoas como ela a desistirem? Imaginem.
Enfim tudo a ajudar...