quarta-feira, 9 de março de 2011

Mitos e factos sobre o cancro da Mama

  Mito
As mulheres mais novas têm maior risco do que as mais velhas de vir a ter cancro da mama
   Facto
As mulheres mais velhas têm maior risco do que as mais novas de vir a ter cancro da mama

   Mito
Nódulos mamários aumentam o risco de cancro da mama
Facto
A maior parte dos nódulos benignos da mama não aumenta o risco de cancro

Mito
As alterações fibrocísticas e/ou cistos mamários aumentam o risco de cancro da mama
Facto
As alterações fibrocísticas e/ou cistos mamários não aumentam o risco de cancro da mama

Mito
Beber café aumenta o risco de cancro da mama
Facto
Beber café não aumenta o risco de cancro da mama

Mito
Anti-transpirantes e desodorizantes aumentam o risco de cancro da mama
Facto
Anti-transpirantes e desodorizantes não aumentam o risco de cancro da mama

MitoA amamentação aumenta o risco de cancro da mama
Facto
A amamentação não aumenta o risco de cancro da mama, nem o diminui de forma considerável

MitoA escorrência (líquido) mamilar é sinal de cancro da mama
Facto
A escorrência mamilar é um sinal importante mas que na maioria dos casos não traduz cancro

MitoOs soutiens com aros aumentam o risco de cancro da mama
Facto
Os soutiens, com aros, sem aros, etc. não têm qualquer influência no risco de cancro da mama

MitoUm traumatismo na mama pode causar cancro
FactoOs traumatismos na mama não causam cancro

MitoAs pílulas contraceptivas aumentam o risco de cancro da mama
Facto
As pílulas contraceptivas actuais não aumentam o risco de cancro da mama

Mito
"Uma em cada dez mulheres irá ter cancro da mama" significa que se escolhermos dez mulheres ao acaso uma delas irá ter cancro da mama de certeza
Facto
Uma em cada dez mulheres é um valor de probabilidade e significa um risco que não é necessariamente aplicado a cada grupo de dez mulheres, mas que se traduz dessa forma para que se compreenda mais facilmente

   Mito
Só as mulheres têm cancro da mama
   Facto
Os homens também podem ter cancro da mama ainda que seja muito raro

Está a custar a passar!
Desta vez a ressaca da quimio está a custar a passar. Começo a sentir melhoras mas de uma forma muito lenta. Comecei muito bem sem vómitos, mas depois de alguns dias comecei a sentir muitas náuseas, dores no corpo, dores no couro cabeludo e o meu sistema nervoso estava super alterado.
No sábado passado levava tudo à minha frente. Estava super nervosa. Quem padeceu foram os meus filhos. Até sinto remorsos!!!
 O meu marido coitado também não andou nada bem. Sábado de manhã foi parar às urgências do Hospital de Stº António com dores no pescoço.
Diagnóstico: um torcicolo. Andou até ontem a colocar emplastros e a tomar medicação. Tudo acontece nesta casa!
O meu pequenino, o Bruno, também esteve anteontem com febre. Comecei a ficar preocupada. Primeiro por ele depois, por mim que neste momento todo o cuidado é pouco pois tenho as defesas em baixo. Levei-o à pediatra mas não parece ser nada de maior. Uma pequena constipação. Garganta e ouvidos tudo bem. Apenas se ouvem umas crepitações na oscultação. Não fez mais febre. Anda agora a fazer nublizações para soltar a expectoração.
Eu vou andando.
Hoje fui ao Centro de Saúde renovar o meu atestado médico pois já terminou no dia 2.
De manhã estive melhor do que estou agora.
Sinto um mal estar no estômago. Sinto vontade de vomitar mas não consigo. Bem vamos lá ver como estarei amanhã.  Recebi carta para ir a Junta Médica para atestar incapacidade. Vou no dia 16, dia de anos da minha filhota e da minha mãe.
Vamos ver o que vão atestar.