quarta-feira, 2 de março de 2011

Segunda Quimioterapia
Ontem fui fazer a segunda quimioterapia. Ia muito nervosa pois eu como já disse, detesto agulhas e como na última tive uma experiência pouco agradável, eu ia cheia de medo.
Entreguei o meu cartão na recepção e fiquei à espera de ser chamada.
Pouco tempo depois ouvi o meu nome. Lá fui eu desta vez para outra sala. A enfermeira Carla era uma simpatia. Ela já sabia da minha fobia por agulhar pois a Michel, a minha enfermeira da 1ª quimio, tinha-lhe contado.
Perguntou-me como me tinha sentido. Falei-lhe dos meus vomitos e do meu cansaço. Aconselhou-me a beber muitos liquidos para eliminar o mais rápido possivel a medicação pois assim como destrói o que é mau também afecta os orgão sãos.
Depois ela esteve a ver as minha veias. Como eu estava muito tensa  esteve a fazer-me exercícios com a minha mão para eu descontrair. Por fim picou a minha mão. Não doeu nada. Que alivio! Até tive vontade de chorar!
Perguntei-lhe como estavam as minhas analises. Disse-me que as defesas tinham baixado um pouco o que era normal. Perguntei-lhe se podia fazer alguma coisa em relação a isso. Ela respondeu-me que não há nada a fazer.
 Eu não quero faltar a nenhuma sessão! Quero levar isto tudo direitinho.
Fui picada na mão direita porque assim desejei e porque na mão esquerda a veia endureceu e doi-me. Deu-me a mesma medicação da última vez e  uma pomada para colocar na mão para ver se ajuda.
Penso que desta vez o tratamento foi um pouco mais longo.
Tive uma sensação estranha no braço. Parecia que estava muito leve e o dedo polegar estava sempre a tremer. A enfermeira Carla disse que era por eu estar muito tensa. Ela reparou que eu nunca apoiei o braço. Eu confesso que nem dei por isso. Pediu-me para eu controlar as minhas tenções pois a minima estava um pouco alta mas segundo ela seria por estar nervosa.
O tratamento terminou por volta das 19:45. Despedi-me até à próxima ou seja dia 22 de Março.
Até ao momento sinto-me bem. Não tive enjoos mas... nem gosto muito de falar. A ressaca ainda deve estar para vir. Vamos lá ver.